Deteção de dinheiro falso

  • COMO FUNCIONAM OS DETETORES DE DINHEIRO FALSO DA SAFESCAN?

    A Safescan oferece uma série de detetores de dinheiro falso para todos os orçamentos e necessidades, desde simples detetores que permitem a inspeção manual de uma única marca de segurança da nota (como as marcas ultravioletas ou magnéticas) até à tecnologia de deteção multiponto sofisticada e automatizada. Vejamos o que se passa nos bastidores.

    Visitar loja
  • QUAIS AS MOEDAS INTERNACIONAIS MAIS SUJEITAS A FALSIFICAÇÕES?

    Em termos absolutos, o Dólar dos EUA é a moeda mais falsificada em todo o mundo. Em termos percentuais, a Libra Esterlina é quem domina. O Euro também é um alvo preferencial da falsificação. Desde a sua introdução, em 2002, a quantidade de moeda falsificada em circulação na Europa tem vindo a aumentar a cada ano.

  • QUANTO CUSTA A FALSIFICAÇÃO DE DINHEIRO AOS AFETADOS?

    Estima-se que a falsificação de dinheiro custe à economia dos EUA 200 mil milhões de Dólares anualmente e que, na UE, a contrafação tenha custado, pelo menos, 500 milhões de Euros desde a introdução do Euro em 2002. Aceitar dinheiro falso é uma ameaça real que qualquer empresário enfrenta. A melhor proteção é implementar uma política ativa contra a falsificação no ponto de venda.

    Visitar loja
  • COMO OS BANCOS CENTRAIS SE PROTEGEM DO DINHEIRO FALSO?

    Todos os detetores de dinheiro falso confiam em marcas de segurança sofisticadas que os bancos centrais deliberadamente introduzem nas notas. Estas marcas começam com o papel especial utilizado, que tanto pode ser uma liga de algodão e linho como, cada vez mais, à base de polímeros. Os bancos centrais desenham então cada nota para que inclua marcas complexas ultravioleta , magnéticas , infravermelhas , cor , e halográficas. Em muitas moedas internacionais, cada tipo (ou denominação) de nota tem um tamanho muito específico , espessura , e peso, a fim de combater a descoloração da nota (os falsificadores fazem a descoloração de uma nota verdadeira de baixo valor e imprimem um valor mais alto no mesmo papel).

  • COMO FUNCIONA A DETEÇÃO POR ULTRAVIOLETA?

    Todas as notas modernas contêm tinta ultravioleta (UV) com fósforo fluorescente que não consegue ver à luz do dia , mas que é claramente visível sob a luz UV, com um comprimento de onda de 365 nanómetros. Os detetores de UV, como o Safescan 40, 50 e 70, permitem a colocação de uma nota sob uma lâmpada emissora de luz UV com o comprimento de onda correto e verificam visualmente se ela contém as marcas UV . Detetores de topo tais como os da série Safescan 2600 identificam automaticamente as propriedades UV em notas modernas, recorrendo a sensores UV e fotónicos sofisticados.

    Visitar loja
  • COM FUNCIONA A DETEÇÃO MAGNÉTICA?

    Os bancos centrais recorrem a tinta ferromagnética — de várias cores — para imprimir notas com padrões magnéticos complexos que não são diferentes a olho nu. Os bancos centrais também tecem um fio metálico nas suas notas, em tamanhos e locais específicos. Detetores magnéticos manuais podem ajudar a eliminar falsificações simples que não contenham tinta magnética ou fio. Detetores de topo como os das séries Safescan 155, 165, 185 e 2600 podem captar até mesmo falsificações sofisticadas: estão programados para identificar os padrões específicos do fio e da tinta única de cada moeda internacional e denominação, recorrendo a múltiplos sensores magnéticos.

  • COM FUNCIONA A DETEÇÃO POR INFRAVERMELHOS?

    As notas de hoje são impressas com tintas que revelam um comportamento especial quando incide luz sobre a faixa infravermelha do espectro eletromagnético. Existem dois tipos de tinta infravermelha: tinta que reflete a luz infravermelha (brilha) e tinta que absorve a luz infravermelha (fica preta). Os dois tipos são invisíveis à luz do dia normal, e apenas podem ser detetados por aparelhos especiais. Os detetores manuais de infravermelhos, tais como o Safescan 235, permitem inspecionar visualmente a reação da notas às frequências infravermelhas; detetores automatizados tais como as séries Safescan 155, 165, 185 e 2600 identificam automaticamente os padrões de reação a infravermelhos únicos de cada moeda internacional e denominação suportada, recorrendo a sensores refletores e absorsores de infravermelhos.

    Visitar loja
  • COMO FUNCIONA A DETEÇÃO POR TAMANHO?

    Os bancos centrais fabricam cada denominação de nota com comprimento, largura e espessura muito precisos. (Nos EUA, cada denominação tem exatamente as mesmas dimensões, mas a maioria das moedas internacionais utiliza um tamanho único para cada valor da nota.) Detetores de dinheiro falso sofisticados, tais como os das séries Safescan 155, 165, 185 e 2600, utilizam pares de emissores-recetores de LED pulsantes e bancos de sensores de infravermelhos para medirem o tamanho e a espessura de uma nota até à décima parte do milímetro — mais pequeno do que o ponto final desta frase.

  • COMO FUNCIONA UMA ANÁLISE ESPECTRAL?

    Os bancos centrais imprimem as notas com tintas coloridas com padrões complexos que são únicos para cada denominação. Sofisticados detetores de dinheiro falso, como o Safescan 165-S, rastreiam automaticamente a nota que é submetida a teste, usando um sensor espectral altamente sensível, e depois comparam a digitalização com a imagem correta guardada na memória.

    Visitar loja
  • O QUE É O SUPERDÓLAR?

    O termo superdólar refere-se a uma nota falsificada de 100 dólares dos EUA, de alta qualidade. Até à data, foram identificadas pelos peritos mais de 20 variedades de superdólares; todas elas recorrem a tintas da mais alta qualidade impressas em ligas de algodão e linho, e recriam muitas das marcas de segurança que se encontram na nota de 100 dólares verdadeira. Para combater o fenómeno, a Reserva Norte-Americana emitiu uma nova nota de 100 em 2013 que incorpora uma faixa azul com marcas halográficas difíceis de replicar.

  • E SE UM BANCO CENTRAL ALTERAR UMA NOTA?

    À medida que as técnicas vão surgindo, os bancos centrais estão constantemente a trabalhar para melhorar a segurança das notas. A equipa de gestão das moedas internacionais da Safescan mantém-se a par destes desenvolvimentos e atualiza o nosso software de deteção assim que são anunciadas novas notas. Nós enviamos informação cada vez que uma atualização está pronta; a si, basta instalá-la através da entrada USB ou da ranhura microSD na parte posterior do aparelho. Quando a nova nota entra em circulação, o seu detetor Safescan estará pronto para ela.

    Visitar loja